Colaboração e interatividade alimentam economia criativa

A economia criativa é uma nova forma de gerar riquezas a partir do capital intelectual, cultural e da inovação. Essa vertente de negócios se expandiu com a pluralização dos meios de comunicação online e mídias sociais, que facilitou, sobretudo, campanhas de marketing para pequenos e médios empreendedores.

Novas dinâmicas de trabalho e conceitos como cocriação, colaboração, interatividade e interdependência compõem a essência desse segmento. Para ilustrar, Fabrício Saad, professor do MBA de marketing digital da FGV, lembra do exemplo do Fiat Mio, criado no projeto “Fiat Concept Car III”, pelo qual internautas puderam dizer o que esperavam de um carro.

“O mundo da economia criativa envolve uma série de variáveis muito densas, conectadas com esse conhecimento do mundo do digital e da inovação. Explorar esse novo mundo, esse novo caminho, é algo extremamente proveitoso para quem embarcar nessa”, afirma.

Confira a entrevista completa no programa Casa do Saber:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *