Coordenador da RBC traça estratégias criativas para micro e pequenas empresas

O coordenador da Rede Brasileira de Criatividade (RBC), Ricardo Zanotta, participou do programa A Hora e a Vez da Pequena Empresa, do Sindicato da Micro e Pequena Indústria do Estado de São Paulo (Simpi), veiculado na Rede Vida de Televisão.

Com o intuito de fornecer subsídios aos micro e pequenos empreendedores, Zanotta traçou um panorama dos desafios que a humanidade tem diante da IV Revolução Industrial, ressaltando a criatividade como commodity fundamental para novos modelos econômicos.  As chamadas competências do século XXI foram destacadas pelo acadêmico.

“A tendência é que alguns postos de trabalho com atividades mais operacionais sejam substituídos. Na RBC, chegamos a conclusão de que as soft skills, ou também chamadas de as competências do século XXI, como colaboração, comunicação, pensamento crítico e criatividade são utilizadas para uma razão especial: a resolução de problemas”, explica.

Ainda no contexto da IV Revolução Industrial, Joseph Couri, apresentador do programa e presidente do Simpi, questionou Zanotta sobre o que viria a ser uma grande mudança socioemocional dos novos tempos. “Saber agir, saber fazer. Saber entender as situações, se contextualizar e se preparar para tomar as suas decisões”, cravou.

O coordenador da RBC lembrou que especialistas afirmam que nos próximos 20 anos a maior parte da população vai trabalhar em empregos que ainda sequer existem.

“O ser humano liberto da carga operacional do trabalho, voltado para potencializar a sua capacidade socioemocional, colaborando em rede, usando a comunicação digital, o pensamento crítico e a criatividade, vai criar formas inusitadas de lidar com o mundo do trabalho, que realmente ainda não foram inventadas”, diz Zanotta.

“É o maior desafio da história da humanidade em termos de requalificação. A missão da Rede Brasileira de Criatividade, que é uma entidade sem fins lucrativos, fundada pelo professor Gabriel Mário Rodrigues, é difundir que a utilização da criatividade pode transformar a vida das pessoas, tanto no plano pessoal, profissional e educacional”, conclui.

Confira a entrevista completa:

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *