Nike destaca atleta perseguido em campanha sobre persistência

A gigante esportiva Nike lançou, ontem (05/09), sua nova campanha publicitária intitulada Dream Crazy (Sonho Maluco), que inspira as pessoas a serem persistentes em seus objetivos.

“Quando as pessoas dizem que seus sonhos são loucos, se eles zombam de suas ambições, bom, continue assim. Pessoas que não acreditam em sonhos não entendem que os sonhos devem ser loucos”, diz o início do vídeo promocional, que comemora os 30 anos do slogan Just do It (Apenas Faça).

A propaganda da multinacional traz seu discurso de inspiração acompanhada de grandes campeões do esporte, como o skatista Nyjah Huston, a tenista Serena Williams, o jogador de basquete LeBron James.

“Não se torne apenas o melhor jogador de basquete do planeta. Seja maior do que o basquete”, marca o texto em referência ao fato de LeBron ter fundado uma escola em sua cidade natal, Akron (EUA).

Nike marca posição e destaca Colin Kaepernick

Além do enfoque em superação e conquistas, a propaganda optou mais uma vez por marcar posição sobre grandes temas, característica comum da peças publicitárias da empresa, que reacendeu o debate sobre posicionamento político de atletas.

O ponto alto é a presença do quaterback de futebol americano Colin Kaepernick, que atuava pelo San Francisco 49ers em 2016, quando protestava de joelhos durante o hino nacional contra o racismo e a violência policial nos Estados Unidos.

“Acredite em algo. Mesmo que signifique sacrificar tudo por isso”, diz o texto em sua primeira aparição.

Ao final do vídeo, a mensagem de resiliência vem da própria boca do atleta, que está há dois anos desempregado, sem contrato com nenhum time da NFL (principal liga do esporte em seu país).

“Então não pergunte se seus sonhos são loucos. Pergunte se eles são loucos o suficiente.”

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *