Uso de talheres de plástico vai muito além das garfadas no bolo

Tirar doce de criança – ou colocar um na boquinha dela – é fácil. Difícil, mesmo, é pensar que, depois de um aniversário infantil cheio de alegria e de felicitações na hora do bolo, toda uma turminha de talheres de plástico vai poluir o ambiente – para a infelicidade, por exemplo, dos peixinhos do mar, onde esse material se acumula ano a ano. Que tal, então, dar um uso bem mais divertido para os garfinhos, colherinhas e faquinhas? Aqui vão algumas sugestões.

Os talheres de plástico não dão na terra, mas ajudam a afugentar as pragas das plantas

Os talheres de plástico não dão na terra, mas ajudam a afugentar as pragas das plantas

A primeira delas é usá-los para afastar infestações. Sim, é isso mesmo. Depois de higienizados, esses utensílios plásticos podem funcionar como uma barreira contra o ataque de bichos ou pragas a plantas no quintal, como mostra o vídeo abaixo. É uma forma de manter inclusive os pets longe das espécies preferidas da hortinha no jardim.

Na mesma linha funcional, o site PJStar.com sugere fazer uma cerquinha decorativa com os artefatos, também com o intuito de proteger os vegetais contra atacantes indesejados. O portal fala em afugentar esquilos, o que não é o caso, claro, aqui no Brasil.

Uma cerca decorativa e funcional de talheres de plástico contra visitantes indesejados

Outra ideia bastante inteligente para evitar que esses talheres descartáveis acabem poluindo ainda mais o ambiente de material plástico é aproveitá-los para rotular as plantas cultivadas na horta. Basta usar a caneta apropriada para escrever os nomes das espécies nos cabos dos garfinhos e depois fincá-los com as pontas na terra correspondente ao plantio de cada vegetal.

Os talheres de plástico podem ser usados para rotular as plantas da horta

Um passo além é fazer uma decoração mais elaborada nesses marcadores. O site Crafts by Amanda publicou um tutorial sobre como produzir esses objetos mais caprichados; podem-se usar tintas especiais feitas para aderir ao plástico, que não requerem priming ou vedação, ou mesmo tintas acrílicas comuns e um selador externo. Para escrever os nomes das plantas, são recomendadas nesse caso canetas próprias para desenho artístico. Um palito comum pode ser usado como pincel para dar os retoques finais nas peças.

Uma decoração mais caprichada para os talheres de plástico usados como marcadores de plantas na horta

Depois do trabalho de proteção, enfim a plena diversão. Lembra das crianças da festa infantil, aquelas que comeram todo o bolo e produziram o descarte dos talheres de plástico? Pois chegou a hora de chamá-las e dizer que a festa continua no jardim, com a produção de enfeites e brinquedos com os garfinhos, colherinhas e afins.

Confira a série de brinquedinhos abaixo, sugerida pelo site DIY Everywhere.

As flores de plástico não morrem

Os girassóis feitos de colheres de plástico não morrem

E as libélulas de plástico, será que voam?

Leia também: Lixo vira banco com ajuda de impressora 3D

Por QSocial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *